Com elas no poder, um mundo mais forte no pós-pandemia – utopiar

Com elas no poder, um mundo mais forte no pós-pandemia

Queridas leitoras, caros leitores,

A gente já falou aqui na newsletter sobre como governos liderados por mulheres viraram exemplo no combate à pandemia. Da Alemanha a Taiwan, passando ainda por países como Finlândia, Islândia e Nova Zelândia.


Ter mais mulheres como chefes de nações ajudará a construir um mundo mais forte nesse pós-pandemia. É essa a aposta da chefe da ONU Mulheres, Phumzile Mlambo-Ngcuka. Com a experiência de quem fez história como primeira vice-presidente da África do Sul, em 2005, ela acredita que gabinetes com equilíbrio de gênero tomam melhores decisões não apenas para as mulheres, mas para a sociedade como um todo.

O avanço em direção à paridade, no entanto, vem sendo frustrantemente lento (veja quadro abaixo), segundo dados da entidade. E cada nova mulher no poder conta, pelo exemplo e pela inspiração.

De ascendência indiana e jamaicana, a nova vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, é um modelo particularmente importante para as jovens negras - e não só em solo americano. "Ajuda se um grande país quebrar o molde. Isso empurra outros países adiante", diz Phumzile.

A chefe da ONU conhece bem as barreiras que precisam ser superadas em várias frentes. Ainda há relutância dos partidos políticos em apoiá-las e falta de financiamento. Sem falar nos vários casos de violência e intimidação - mais de 80% das mulheres parlamentares pesquisadas globalmente já sofreram violência psicológica.

O Brasil faz parte dessa complicada estatística, como mostrou levantamento feito recentemente pelo Estadão. Nas últimas eleições, ao menos 75% de candidatas a prefeita em capitais foram vítimas de violência política de gênero.
Uma luta com várias batalhas, que dependem também de cada um de nós.

Temos eleições novamente em 2022. E com elas mais uma oportunidade de mudança.

 

Este texto foi escrito por Carla Miranda, editora de Capitu, para O Estado de São Paulo em 04/02/2021

carla.miranda@estadao.com

https://www.estadao.com.br/newsletter/2021/02/capitu_20210203235500.htm

 

Obrigada! :)