Existe espaço nas suas relações? – utopiar

Existe espaço nas suas relações?

Para que seja saudável e durável, toda relação precisa de espaço para mudança. 

Nós somos seres sociais e estamos sempre em relação com o mundo e com os outros. Nossa vida vai acontecendo e os contextos mudam, os desejos mudam, as necessidades mudam, ou seja, nós mudamos – o tempo todo.

E algo que parece bastante lógico é que as nossas relações acompanhem estas mudanças internas. Porém percebo que, cada vez menos, as pessoas deixam espaço para que os outros possam mudar e crescer.

Relações familiares, afetivas, profissionais... não importa. Todas elas precisam igualmente deste espaço.

Muitas vezes isso acontece pois estamos acostumadas a colocar nossas relações (aquelas que nos são importantes, claro) em lugares seguros, constantes. Temos uma vida bastante instável em alguns aspectos e nos deparamos com as incertezas e falta de controle com frequência (veja o que está acontecendo no mundo atualmente, quem poderia imaginar?). E com essas incertezas acaba sendo muito fácil colocar as pessoas com quem nos relacionamos neste lugar sólido e estável.

Seguro é aquilo que já é conhecido, que sabemos o que esperar. Porém é justamente quando colocamos o outro neste lugar que tiramos todo o seu espaço de mudança e até de crescimento. E isso não é bom para nós, para os outros e, muito menos, para as relações.

Existem dois movimentos que podem ajudar neste caso. Um deles é começar a se estruturar em nós mesmas e não nas relações que temos. Claro que nossas relações nos fortalecem, mas colocar nosso alicerce em outra pessoa nunca pode ser considerado algo saudável. O alicerce e as estruturas precisam, sempre, estar em nós mesmas para que não coloquemos todo esse peso em outras pessoas.

O outro movimento é diretamente em relação às pessoas que nos relacionamos e é justamente sobre dar espaço para que elas possam mudar. Não devemos nos fechar no que já conhecemos das pessoas, sempre esperando o mesmo tipo de reação ou atitude. Dar espaço é estarmos abertas para sempre conhecer o “novo outro de cada dia”. O que podemos usar como força e estrutura é o vínculo e o tipo de relação que existe e, destes, podemos esperar coisas específicas, por exemplo: respeito, alinhamento de valores, companheirismo, etc. 

É claro que quando existe espaço e abertura para a mudança de alguém com quem nos relacionamos, sempre existe a possibilidade de a mudança não nos favorecer, não nos agradar e isso fazer com que não queiramos mais nos relacionar com aquela pessoa. É um risco. Mas essas mudanças no outro acabam acontecendo em algum momento, com ou sem nosso espaço e nossa abertura. Melhor que aconteça de forma natural para que, também de forma natural, possamos entender que aquele outro de hoje já não é mais quem um dia nos interessou e, portanto, a relação também deixa de fazer sentido.

Porém, o que mais vejo quando as pessoas conseguem dar espaço para a mudança do outro são relações cada vez mais fortalecidas e mais leves. Relações em que as pessoas se conhecem de verdade e não simplesmente colocaram um contorno seguro no outro para se satisfazer.

Tornar suas relações mais saudáveis pode começar com este espaço que vem apenas com a sua permissão. Aceite que você não tem (e não terá) garantias dos outros e isso fortalecerá não apenas você mesma, mas também as pessoas com que você se relaciona.

Prontinho! Agora as novidades irão até você ;)