Você sabe o que é empatia? – utopiar

Você sabe o que é empatia?

Se sua resposta foi algo parecido com “se colocar no lugar do outro”, a resposta está absolutamente errada. Até porque é impossível fazer isso e sempre que tentamos, a percepção passa pela nossa vida e pela nossa ótica e, portanto, não do outro.

Empatia também não tem a ver com sentir junto. Até porque nós não conseguimos controlar nossos sentimentos e, se por acaso sentirmos algo junto com alguém, estamos tendo compaixão e não empatia.

Escutar as questões de alguém, sorrir e dizer que vai ficar tudo bem tampouco é empatia. Estaríamos aqui falando de simpatia, talvez...

Quando alguém fala de uma questão pessoal e sorrimos e dizemos que vai ficar tudo bem, nós criamos uma desconexão da pessoa com seus sentimentos. Tentando trazer uma solução e não abrindo espaço para o problema.

Empatia, então, nada mais é do que criar espaço para que a outra pessoa se expresse livre e verdadeiramente e entre em contato com o que está sentindo e o que está pensando.

Apresentar empatia é um dos modos mais poderosos de comunicação. Sobretudo em situações em que há muita emoção no discurso de alguém. Quando alguém está passando por uma situação emocional complexa e você consegue oferecer empatia, você cria uma conexão imediata e abre espaço para que o outro se conecte consigo mesmo. E esta conexão é extremamente poderosa.

Como, então, oferecer empatia?

Oferecer empatia ao outro não é tão simples como pode parecer para algumas pessoas, e tampouco é necessário que seja feito o tempo todo. A hora de criar empatia com alguém é justamente quando percebemos que existe uma grande carga emocional no discurso da pessoa.

O primeiro passo para oferecer empatia é ter uma boa escuta. E este é um exercício muito importante de ser feito. Como ouvir é algo natural para o ser humano, muitas vezes acreditamos que apenas estar ouvindo o que o outro diz é ter uma boa escuta. E não é.

Escutar com empatia é se livrar dos seus pensamentos prévios e das suas ideias sobre o que se está sendo dito para ouvir de verdade o que vem do outro. 

Se uma amiga te conta que foi traída, por exemplo, é muito difícil não fazer julgamentos ou juízos de valor em relação a isso, como pensar em outras pessoas que já passaram por isso ou mesmo em situações em que você possa ter vivido. Mas a ideia de escutar empaticamente é justamente tentar se livrar de todos esses pensamentos para ouvir a experiência da sua amiga. Como ela se sentiu? O que ela pensa sobre a traição? O que ela está sentindo em relação à pessoa que a traiu?

Empatia é abrir espaço e acolher os sentimentos que o ocupam, sejam eles quais forem. É fazer caber a tristeza, o sofrimento, a angústia. E apenas quando há espaço para sentir é que conseguimos elaborar os afetos e seguir em frente, fortalecidas.

A Flavia é psicóloga clínica, apaixonada por literatura, música, viagens e novas culturas. Acredita nas conexões profundas, tanto nas relações quanto internas. Sua busca profissional vai para além do consultório - tentando sempre proporcionar novas compreensões através de seus textos e reflexões.  

 

Prontinho! Agora as novidades irão até você ;)